Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2011

Feliz Natal

Madame Vianense

Sei que estamos no Natal e não nas festas da Sra. D'Agonia, é Dezembro não é Agosto. Mesmo assim, apresento-vos a Madame Vianense que resolveu sair à rua neste Dezembro mais ou menos frio e festejar o Natal.
A Madame Vianense é um mealheiro ou apenas uma peça decorativa inspirada nos gingantones das festas da Sra. D'Agonia. Tem cerca de 30cm de altura e é mais uma obra que resulta da reciclagem do papel (pasta fabricada por nós), reaproveitamento de garrafas, garrafões de plástico e tecidos.
Poderão encontrá-las em Vila Nova de Cerveira. Estão em exposição/venda na Musgo Azul. Uma loja e cafetaria fantástica, aproveitem e provem os bolos e os chás maravilhosos, ou, se preferirem, uma tosta e uma tacinha de vinho. Aproveitem também para passear por Cerveira.
Deixemos de conversa....

Madame Vianense
















Anastácia - Vamos ao circo. (Continuação)

O Circo é Magia. O Circo não pára de me fascinar. Por isso vou continuar a homenageá-lo. Hoje temos a Anastácia com o seu Diabolo.







Linda, não é? Eu acho  :»)

Anastácia - Vamos ao circo.

O Natal está próximo, muito próximo mesmo. Uns gostam outros não. Com mais ou menos cinismo, com mais ou menos consumismo, quer queiramos quer não estamos no Natal. Eu gosto do Natal, é bom reunir com todos aqueles que amamos, mesmo que não seja na noite de Natal, pode ser antes, depois, pouco ou muito tempo, não importa, pode até ser só nesta altura do ano, não faz mal, o importante é reunir com todos aqueles que amamos.
Mas hoje estou aqui para vos falar de um outro hábito, tradição, não sei. Sei que desde pequena nesta altura do ano é hábito ir ao circo. Eu fui, a minha filha foi e o meu neto vai. E foi com esta lembrança natalícia que resolvi levar a Anastácia ao circo, um circo sem animais, claro, mas com muita magia. Vejam a Anastácia no circo.

Malabarista  






Os pratos chineses




O swing-poi de fitas







Bolas mágicas




Arcos





Mocho Tuga

O Tuga não é só mais um mealheiro, não é só mais um Mocho, é sim, um mealheiro, um Mocho e acima de tudo um amigo dos poetas e escritores portugueses. Mas também é muito tímido, está sempre a fugir ás fotos. Ainda consegui umas poucas. Ora vejam.

Tuga e  Pessoa





Aqui o Tuga fez-se acompanhar por Pessoa, assim - "Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade ás estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens." - Lindo.
Tuga e Bocage





Com Bocage foi assim;
- " De quantas cores matiza o fado! Nem sempre o homem ri, nem sempre chora, mal com bem, bem com mal sempre temperado."
E também assim;
- " Ingénuo, tem conta de ti! No mundo há muitos enganos (Eu sei, porque os sofri); Os bons padecem mil danos julgando os outros por si."
Foram estas as fotos que consegui. Mais havia, mas o Tuga da máquina fotográfica fugiu. Só me resta esperar, uma distracção apanhar.